6 dicas para seguir antes de contratar serviço de Transporte Escolar

tempo de leitura: 3 minutos

Como analisar o perfil de motoristas, segurança de veículos e termos de contrato.

O Transporte Escolar é uma extensão da escola, uma vez que é por meio dele que a maioria dos alunos tem acesso à instituição. Desta forma, a prestação do serviço impacta diretamente na presença, permanência e no desempenho escolar dos alunos.

Visto tamanha importância, separamos 6 dicas para você seguir antes de contratar um serviço de Transporte Escolar. Leia e veja como garantir a segurança de seus filhos.

1. Busque referências

Antes de fechar o contrato com uma empresa ou um microempreendedor, converse com outros pais, com a escola e com o Sindicato de Motoristas.

É muito importante conhecer a experiência dos clientes do prestador de serviço, atuais e anteriores. Questione sobre seus pontos fortes e fracos, buscando saber se o Transporte Escolar é satisfatório.

2. Verifique as condições do veículo

Cheque os requisitos de segurança do veículo utilizado para a execução do Transporte Escolar. Verifique a presença de cintos de segurança individuais de acordo com o número de alunos transportados e (se for o caso), a presença de cadeirinhas.

Além disso, questione o proprietário sobre os documentos legais e o tempo de uso do veículo. Confira aqui as exigências do Código do Trânsito Brasileiro (CTB) para veículos de Transporte Escolar.

3. Exija a presença de um monitor

Os alunos transportados são, em sua maioria, crianças. Elas precisam ser acompanhadas próxima e atentamente durante todo o percurso do Transporte Escolar.

O motorista apenas não é suficiente para proporcionar essa atenção. Portanto, é fundamental a presença de um monitor, responsável por fazer esse acompanhamento durante todo o trajeto. Peça ao monitor para conduzir seu filho e os demais alunos até a entrada da escola/residência.

4. Conheça o motorista

Procure saber se o motorista de Transporte Escolar tem a habilitação necessária para exercer o serviço. Leia todas as obrigações legais para o motorista neste post anterior.

Além disso, converse com o condutor a fim analisar seu perfil profissional. Observe a forma como ele trata você como cliente, como lida com as crianças e com o trânsito. Anote seus dados de contato e não hesite em questionar infrações e irregularidades.

5. Priorize um Transporte Escolar transparente

Mesmo o autônomo precisa ter a concepção de que é um prestador de serviços e deve zelar pelo código de direitos do consumidor. Além disso, o serviço de transportação de pessoas é uma função que requer cuidado e senso de responsabilidade. Em se tratando de crianças, os cuidados devem ser ainda maiores.

Portanto, priorize um profissional ou uma empresa que demonstre essas qualidades. Escolha aquele que oferece recursos capazes de proporcionar a tranquilidade que todo pai precisa ter quanto à segurança de seus filhos.

Atualmente, confiar apenas na atenção humana representa um risco para os transportados. Com a realidade caótica do trânsito, é fundamental a aquisição de tecnologias capazes de monitorar completamente o que acontece durante todo o trajeto. Desta forma, busque um serviço sem reservas quanto às ações de Rastreamento e entenda sua necessidade para a segurança dos alunos transportados.

6. Não esqueça o contrato

O contrato escrito com tudo o que foi combinado entre ambas as partes é fundamental para o Transporte Escolar. Mesmo se for realizado por um autônomo.

Neste documento, é preciso haver todas as informações de contato, dados de pagamento, cobranças durante as férias escolares, informações sobre multas e recisões, locais exatos de embarque e desembarque, entre outros itens necessários. Confira aqui o que não pode faltar no contrato de Transporte Escolar.

Essas foram nossas dicas de hoje para ajudar você a escolher o Transporte Escolar para seus filhos. Se você está insatisfeito com o serviço atualmente contratado, converse com o proprietário, busque seus direitos e, se preciso, mude para outro prestador de serviço. A segurança de seus filhos deve estar em primeiro lugar. Afinal, eles são o maior bem transportado.

Gostou das dicas? Curta nossa página do Facebook para não perder as próximas! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *